O País do “Comté”

Por Carla Reis

“Le pays du Comté” – assim é conhecida a região montanhosa da França onde o saboroso queijo é fabricado.

Desde que eu estudava sobre queijos finos, um dos que mais despertava minha curiosidade de degustar era o queijo Comté. A primeira foto que vi do Comté , foi na biblioteca da Cândido Tostes em um livro de queijos franceses e a beleza do queijo me encantou.

Sem entender nada do idioma francês e em tempos em que o google ainda era um futuro muito muito distante , entendi somente que aquele era  um queijo produzido com leite cru em uma região específica da França. Mais tarde porém , um francês se juntou a nós na empresa e sempre comentava sobre “o terroir” do Fromage Comté , e de como era célebre e tradicional um Comté na França , despertando ainda mais minha curiosidade em degustar e entender um pouco mais sobre ele.

Desta vez , coincidentemente , passando pelo Boulevard de Montparnasse , me deparei  com uma Feira de Produtos Regionais de Franche-Comté e lá estava o queijo , exposto divinamente para degustação pelos Artesãos do Comté , como se denominam os produtores regionais.

Tive a oportunidade de degustar o produto em várias idades e comprei uma pequena peça ( da foto ) com o produto com a maturação que mais agradou ao me paladar.

Realmente o Comté é um queijo diferenciado , de aromas e sabor muito particular. Só pode ser fabricado na região do Haut Jura na França , com leite de vacas Montbeliárde ou Simental française.

A tradição da produção do Comté , teve início na idade média , pois os invernos rigorosos da região do Continuar lendo

Anúncios

O Gouda Holandês

Por Carla Reis

O queijo Gouda é o mais famoso queijo Holandês , apreciado , imitado e copiado mundo afora.

É produzido em todas as regiões da Holanda há 8 séculos , mas sua origem se deu na cidade de Gouda , próxima a Amsterdan e Roterdan , a partir da idade média .

Sempre gostei do Gouda , apesar de não ser muito comum encontrar um verdadeiro “Gouda” no Brasil. As versões foram adaptadas à tecnologia do queijo prato. Acho que o gouda se adapta bem ao paladar brasileiro : queijo suave , mas com sabor particular e marcante. O gouda pode ser definido como um  “queijo com personalidade” , plagiando alguns amigos que sempre me falam esta frase.

Agora que tive a oportunidade de visitar a Holanda, fiquei ainda mais encantada pela tradição queijeira do país e procurei descobrir tudo sobre o savoir-faire holandês em fabricar e comercializar este queijo, afinal eu estava na terra das “vacas holandesas”.

Comprei o Gouda da foto, em um loja especializada em queijos de produção artesanal, onde pude degustar vários tipos diferentes de queijos ( e stroopwafel**- conto depois sobre esta iguaria deliciosa da Holanda…. ) .

Nesta loja tem uma “cave de maturação” de queijos, onde os queijos ficam expostos em tábuas em uma sala com temperatura controlada, para que atinjam o ponto ideal de consumo. Os queijos ainda são maturados desembalados (como manda a tradição). A crosta do queijo (casca) é fina e lisa , e os poetas a comparam com a superfície da lua !!! Continuar lendo

Gorgonzola , italianíssimo

Por Carla Reis

Meu post hoje é sobre um dos queijos mais apreciados no mundo: o Gorgonzola.

Historiadores antigos da cidade de Gorgonzola, província de Milão na Itália  contam que ele “nasceu” por um descuido, já os mais românticos dizem que foi por amor.  Conta-se que um jovem aprendiz de queijeiro deixou de fazer o queijo para encontrar sua amada. Guardou o leite ainda quente nas tinas e o mesmo acidificou, “azedou”. No dia seguinte, para tentar recuperar o leite azedo e escapar da bronca de seu patrão, misturou o leite ácido com o leite ordenhado fresco e ainda quente. Os leites ácido e fresco com temperaturas diferentes ao se misturarem formaram uma coalhada com bolhas de ar por toda superfície. O jovem rapaz imaginando que tinha perdido todo o queijo o deixou escondido nas caves de maturação da queijaria. Dias depois, ao voltar, viu que no espaço formado na massa pelas bolhas de ar havia crescido um fungo azul-esverdeado, e que a massa tinha um sabor inigualável e aroma intenso. Nascia assim então, o queijo gorgonzola!

Verdade ou mito, não sei … Prefiro acreditar na história contada pelos habitantes da pequena Vila Gorgonzola. Continuar lendo

O Mercado de Queijos Holandês – entre queijos , tulipas e moinhos de vento

Por Carla Reis

Falar do comércio de queijos na Holanda, realmente merece um post à parte , como o famoso mercado de queijos da cidade de Gouda. Estes mercados são muito comuns em todo o país e vale a pena uma bate-volta à Gouda , que fica pertinho de Amsterdan.

Esta tradição começou a no mínimo 8 séculos atrás , quando os produtores de queijos da região , vinham as sextas-feiras à cidade para vender os queijos fabricados em suas propriedades. Continuar lendo