Quem somos

O mundo dos queijos  é fascinante.

Usando praticamente um só ingrediente, o leite, são feitos milhares de tipos de queijo, cada um com seu sabor específico, sua história e seus segredos. Segredos estes, às vezes, guardados à sete chaves: uma técnica, uma pequena alteração no modo da fabricação podem fazer a diferença e torná-lo único, inigualável.

Por isso, muitos classificam aqueles que trabalham neste meio como artistas, e não simplesmente queijeiros. São inúmeras e complexas variáveis que precisam ser equilibradas para obter-se o produto perfeito.

Já que são feitos por artistas, os queijos são obras de arte? Acreditamos que sim, e vamos mais longe ainda, contextualizando-os num estilo específico: para nós eles são ícones da art noveau. Não foi por acaso que escolhemos utilizar elementos deste movimento no design do nosso blog.

A art noveau é basicamente uma volta à valorização do modo de produção artesanal, que cria bens únicos, em oposição ao modo industrial que começava na época a massificar os objetos – a indústria passou a fazer tudo igual, sem alma.

Os queijos também são assim. Quando elaborados em grande escala, longe dos olhos do artista, tornam-se meros ingredientes para recheio de sanduíche ou pizza. No entanto, quando são amados e trabalhados desde quando estão na forma de leite, adquirem personalidade, presença e uma aura de obra prima.

Como podem notar, somos apaixonadas por esse universo, cheese lovers assumidas.  Neste blog iremos extravazar nossa paixão, compartilhar o que sabemos e também aprender muito ao longo dessa aventura. E nos divertiremos também, com certeza, porque onde existem bons queijos, lá também estão bons vinhos, e quando estes dois estão presentes, amigos se juntam. E quando os amigos se juntam tudo vira festa.

Quem escreve

 Renata e Carla.

Renata e Carla.

Nós nos conhecemos desde adolescentes quando iniciamos o curso técnico no “Instituto de Laticínios Cândido Tostes” em Juiz de Fora, MG. Desde então mais de 20 anos se passaram sem perdermos contato. Temos muitas coisas em comum: amigos, a personalidade perfeccionista e a paixão por queijos. Em em encontro para falar da vida, surge a ideia de fazer um blog sobre queijos. Por que não? Depois de alguns meses de conversas e planejamento (somos perfeccionistas, lembra?) surge “O quê do queijo”. Esperamos que vocês gostem.

Carla Reis

Sou mineira, mas vivo em Itapetininga interior de São Paulo.  Sou mãe do Hugo, um garoto lindo de 10 anos, que é meu orgulho.

Minha paixão pelos Queijos começou em 1991, quando ingressei na carreira de laticinista me tornando “Queijeira” e vejam que lá se vão bons 21 anos de uma parceria saborosa e intrigante…

Desde então, não consigo ficar indiferente diante de um queijo: seja qual for, perco o controle. Ler a embalagem não me satisfaz, tenho que experimentar, tocar, sentir o aroma e saber tudo sobre ele. Afinal, cada queijo é único!

Minha carreira profissional é toda dedicada à arte e a ciência de fabricar, pesquisar e explorar o mundo dos queijos e agora que tomei coragem, vou me aventurar a compartilhar minha paixão pelos queijos com vocês.

Renata Curzi

Sou jornalista e técnica em laticínios, moro em Belo Horizonte, sou mãe do Pedro e em breve da Alessandra.

Faço queijo desde pequenininha. Meus avós criavam gado, mas não entregavam o leite que produziam para o laticínio, faziam seu próprio queijo, que aos sábados era vendido na cidade. Durante as férias escolares, um dos meus passatempos favoritos era ajudar minha avó nessa tarefa. Ainda posso sentir nas minhas mãos o calor da coalhada macia e o sabor salgado do soro de queijo que me faziam beber “pra ficar forte”.

Trabalhei alguns anos em fábricas de queijo: uma muito pequena, onde eu fazia praticamente tudo, e outra, bem maior, que faz queijos especiais, cujo carro-chefe é o creme bola. Depois comecei a fazer jornalismo, mas minha relação com o mundo dos queijos continua forte. Vivo em uma família de queijeiros: meu marido e 2 dos meus irmãos também são técnicos em laticínios.

36 respostas em “Quem somos

  1. Meu Deus! Carla Reis e Renata Curzi, onde estavam escondidas esse tempo todo estudando e criando coisas maravilhosas sobre essa coisa que de alguma forma corre nas veias de nos mineiros! Preciso com urgência me cadastrar em seu blog para acompanhar com imenso fervor. Parodiando uma marca de rações caninas, declaro em brados. Queijo e tudo de bom!

  2. Caramba que estorias de vocês duas,creio que tem mais estorias guardadas,trabalho com varias variedades de queijos,pricipalmente degustando queijos para q as pessoas possam conhecer e apreciar o mundo do queijos. Sou de Fortaleza Ce

    • Obrigada Guilherme.
      O seu curso é ótimo! Você está gostando?
      O estudo de laticínios é apaixonante. Vicia não é mesmo?
      Para seguir a gente via email é só se cadastrar na página principal. Tem um ícone no canto superior direito.
      Saudações queijeiras.

  3. Amei o blog de vocês!
    Estou cursando o terceiro semestre do curso de graduação tecnológica de gastronomia. Eu estava pesquisando sobre o queijo Brie(que acho uma delícia) e acabei encontrando o “o que do queijo”.
    Pra ajudar nos meus estudos, e também pra me deliciar nas suas postagens, estou as seguindo com o maior prazer 🙂
    Estou pensando em testar algumas receitas também.

    Parabéns por expressarem tanta paixão e produzirem textos Interessantíssimos!
    Beijos

    • Obrigada Jenifer!
      Ficamos felizes em saber que nosso blog contribuiu com suas pesquisas!
      Teste as receitas, afinal nada como uma estudante de gastronomia para comentar e aprovar nossos experimentos!
      Bjs , Carla

  4. Meninas, se assim me permite chamá-las! Ha muito não achava um blog tão interessante e como uma mineira nata, apaixonada por queijos, será um grande prazer segui-las! Acabo de conhecer o blog através de uma busca sobre o queijo brie, pois quero fazer uma noite de queijos e vinhos para alguns amigo e estou rpocurando informações para “fazer bonito”. Continuem sempre com esse belo, saboroso e apaixonante trabalho em nos informar sobre essa delicia!

    • Que bom que você gostou. Seu blog é muito interessante também.
      Espero que tenha encontrado as informações para a sua noite de queijos e vinhos.
      Qualquer dúvida pode nos perguntar. Será um prazer ajudá-la.

    • Oi Renata, que bom que gostou do meu cantinho também. Na verdade tenho uma pergunta sim, na verdade uma dica. Resolvi fazer da noite de queijos e vinhos o tema do meu aniversário agora em julho e estou super perdida nas quantidades. Receberei 30 pessoas e, além dos queijos, servirei patês, pães e alguns embutidos. Poderia me dar uma luz em relação á quantidade dos queijos?
      Muito obrigada.

  5. Comprei o queijo e está muito salgado. Não conseguimos consumir.
    0 código de barra 7896979700279-fab.12/07/14 val.12/09/14-produto qa602107…( comprei no Super mercado Bahamas – Manuel Honório em Juiz de Fora. Em 23/07/14

  6. Muito legal este blog. Estava pesquisando sobre queijo holloumi e encontrei o blog de vcs.
    Eu faço queijo frescal e estou pensando em fazer um queijo tipo Halloumi. Será que dá certo? Vcs sabem por quanto é comercializado o quilo deste queijo no Brasil?

  7. Olá meninas! Nossa vcs estão de parabéns, encontrei o blog por acaso. Na verdade estava pesquisando como cortar cada tipo de queijo e vcs me ajudaram e muito. Já me cadastrei pois preciso estar sempre atualizada. Trabalho em churrascaria e minha missão é montar a mesa de frios. Só estou com uma dúvida… Como corto o queijo tipo Estepe?

  8. amei estou em busca de blogs como este vou me aposentar dqui ha cinco anos pretendo fazer queijos na pequena fazenda do meu pai vou seguir vc obrigada

  9. Olá meninas, sou a Monica Pessoa, fundadora e Presidente da ABDQ Ass Bras Degustadores de Queijos,. Faço um trabalho de divulgar a cultura do Queijo há mais de trinta anos. Estou super feliz de encontrá-las aqui fazendo está cultura se expandir. Se precisarem de mim estou no eixo França x Brasil, mas as novas tecnologias nos facilita a vida é nos deixam muito próximas. E-mail mpessoa0606@gmail.com. Parabéns!

  10. Sou um apreciador de queijos por natureza. Neto de italianos e filho de andrelandense, desde cedo a mesa simples da minha casa tinha sempre algum tipo de queijo. Nunca faltou um bom queijo minas ou o famoso Palmira, que meu pai trazia da leiteria São Luis quando viajava para o Rio a trabalho e parava em Santos Dumont. Compro meus queijos preferidos todas as semanas e sempre dou preferencia para os produtos da região do Campo das Vertentes. São ótimos e às vezes muito melhores que os importados. Fiquei conhecendo o Blog de de vocês pelo Rubens Godinho, andrelandense que reside na Suiça, terra dos queijos furados. Realmente é muito bom. Onde vocês vendem o Dolce aqui em BH? Grande abraço e mais sucesso!

  11. Sou apaixonado por cerveja e faz tempo que procuro alguma fonte sobre queijos, mas nunca achei nada interessante até encontrar o site ontem, pois bem ganharam um leitor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s