Provolone para petiscar

Por Carla Reis

provolone

O provolone é um dos queijos mais apreciados pelos brasileiros como já falei aqui e hoje eu encontrei um provolone defumado realmente muito bom!

Considero “muito bom, o provolone que foi maturado até ficar picante e que apresenta uma textura macia mais ainda estruturada que você consegue desfiar sem desmanchar ou esfarelar. Adoro quando consigo desfiar os queijos de massa filada, como provolone e mussarela: é uma terapia ficar puxando os fios e comendo sem pressa!

Outro ponto importante para um bom provolone é o ponto da defumação: não é raro encontrar provolones que passaram do ponto e ficam com a crosta seca e com um gosto forte de fumaça.

A defumação deve atuar como coadjuvante para dar a explosão de aromas típica do provolone. É um toque gourmet, não pode jamais mascarar o sabor do queijo.

O petisco Continuar lendo

O queijo Brie da latinha

Por Carla Reis

brie

Oi pessoal  estive meio sumida estes dias,  ocupada com algumas tarefas, mas agora estou de volta aos posts!

O bacana do blog é que a minha inspiração vem da possibilidade de ajudar os amantes dos queijos a “se localizarem” neste universo de opções e desta vez não foi diferente.

Cheguei ao supermercado hoje para escolher meu queijo e encontrei uma consumidora com uma caixinha de brie e uma latinha de brie , uma em cada mão ,  se perguntando qual escolher e ainda mais qual seria o impacto da sua escolha na reunião com suas amigas? Ela era a “cara da dúvida”. Como sou meio intrometida, me propus a ajuda-la e garanto que ela saiu bem feliz com meu help.

Vou transcrever  nosso bate-bola de perguntas e respostas: Continuar lendo

Degustação de queijos panorâmica

Essa história de degustação de queijos está rendendo. A nossa amiga Daniela Salvo,participou da degustação horizontal de Brie que fizemos e contou que adorou a experiência para sua cunhada, a Cris.

Nossa querida anfitriã: Cris.

Nossa querida anfitriã: Cris.

A Cris é super animada e quis fazer logo um encontro naquele estilo para receber as amigas e nos chamou para organizar uma degustação com tipos de queijo variados. Então eu e a Carla fizemos uma seleção panorâmica e escolhemos:

. Cablanca, um queijo de cabra holandês de sabor suave;

. Brie;

. Emmental françês;

. Comté (Oba!!Agora tem Comté no supermercado perto de casa!);

. Parmentino e

. Gorgonzola

A mesa de queijos

A mesa de queijos

Explicamos para as meninas as principais características de cada queijo, demos dicas para ajudá-las na hora da compra, respondemos muitas perguntas, e, claro, experimentamos um por um!

A escolha dos vinhos ficou por conta da Dani, que ar.ra.sou! Se alguém estiver organizando um evento de queijos e vinhos e estiver com dúvidas pode apostar nessas opções. Usamos um vinho branco, Fiano, que harmonizou muito bem com o Cablanca e o Brie e um tinto: o Comandante Maremma da Toscana que ficou bárbaro com o Emmental, Comté e o Parmentino.

20140606-094201-34921951.jpg

O vinho branco: parceiro perfeito para o cabalanca e o brie

O vinho tinto: excelente com o emmental,comté e parmentino

O vinho tinto: excelente com o emmental, comté e parmentin

 

Desta vez teve risoto também, preparado pela Dani. Parma, Shitake e cogumelos Paris. Tudo de bom! A sobremesa foi um pãozinho de mel muito especial.

Comemos e rimos muito. Foi uma noite divertidíssima! Esperamos que as meninas tenham gostado e aprendido alguma coisa sobre o maravilhoso mundo dos queijos.

Até a próxima!

Queijos com leite de cabra : é fácil gostar !

Por Carla Reis

goat1

Muitas pessoas me dizem que é difícil acostumar com o sabor dos queijos com leite de cabra.  É muito comum ouvir as frases  “nossa é forte” ou “ não quero, tem muito gosto de cabra”…

Realmente sabores mais diferenciados às vezes nos assustam. Eu, apesar de apreciar todo tipo de queijo confesso que os de leite de cabra com sabor muito forte me incomodam e ficam enjoativos ao meu paladar. Não me arrisco fácil a experimentar vários tipos de uma só vez !

Gosto do sabor e dos queijos maturados, mas para um consumo casual e despretensioso como uma happy hour ou para uso na culinária , prefiro os queijos desta categoria com sabor mais suave.

O famoso gosto “de cabra” …

O leite de cabra é naturalmente mais aromático que o leite de vaca graças a sua riqueza em ácidos graxos voláteis, responsáveis pela percepção deste aroma pungente no leite. Temos a sensação que é um leite mais “forte” . Esta característica é ainda mais realçada no queijo, que concentra todos estes compostos na massa revelando uma grande intensidade de sabores e aromas.

Ou seja, tem que gostar, ou melhor, tem que “aprender a gostar”, e neste caso partir diretamente para um queijo maturado de leite de cabra pode ser um choque e afastar os desavisados de uma vez por todas deste mundo de sabor.

Uma maneira bem bacana para um cheeselover  fazer sua “iniciação”  ao sabor marcante do leite de cabra é escolher queijos mais suaves para acostumar o paladar à característica de sabor deste queijo e só depois partir para se deliciar com queijos mais maturados como um Valençay ou um Saint-Marcellin.

Uma boa pedida e que agora encontramos mais facilmente no mercado nacional, é o gouda holandês de leite de cabra.

goat

Já procurava este queijo há um tempo: a cor branquinha e brilhante é muito atrativa. O queijo que comprei já estava cortado, mas a embalagem transparente me permitiu ver a característica da massa no corte , minimizando meu risco ( e meu investimento, afinal custa R$ 74,00 o quilo desta preciosidade e eu não queria errar …)

Observar para comprar..

Apertar para verificar a textura é um bom indicador do grau de maturação: para este queijo a textura deve esta resistente ao toque, mas não firme e dura como de um parmesão.

A cor da massa  também merece ser observada:  deve ser igual , homogênea da crosta até o centro do queijo , bem branquinha , sem machas ou aparência ressecada.

Normalmente a crosta deste queijo é bem fina, quase imperceptível  e vem com uma camada de parafina para proteger o queijo do ressecamento excessivo.  Ah, tire a casquinha de parafina da crosta antes de comer.

goat2

Valeu a pena minha compra, ainda mais que os holandeses são especialistas neste tipo de queijo. A textura estava como eu esperava: firme ao corte, mas muito cremosa, desmanchando na boca e revelando o sabor pronunciado do leite de cabra de forma delicada e harmônica. É um queijo que apesar de suave, tem  sabor bem equilibrado e que mostra a que veio, sem passar despercebido .

Fiquei encantada. É sem dúvidas um queijo para aqueles que querem  se arriscar no universo aromático dos queijos de leite de cabra , sem receios. Fica a dica!

App para combinar Queijos, Vinhos e Cervejas

Por Carla Reis

Com a grande variedade de queijos disponíveis no mercado escolher um par perfeito pode ser um desafio! Não é raro nos perdermos neste mundo de opções e sair do supermercado sem a certeza que fizemos a melhor escolha…

Pesquisando hoje sobre o mundo dos queijos , encontrei no site de uma empresa Californiana, uma novidade interessante : um aplicativo (app) que  orienta os consumidores sobre as melhores combinações entre queijos de sua marca com vinhos e cervejas.

Nada como usar a tecnologia para facilitar nossa vida, afinal estamos conectados todo o tempo.

Uma “santa ajuda” na hora de comprar

O aplicativo orienta a compra dos queijos: é simples e fácil de usar.

Uma vez ativado, basta escolher  a bebida ou o queijo e clicar em “ Pair Savvy” que o aplicativo fará a combinação e você vai visualizar  uma lista com todas as sugestões possíveis. Alguns pares sugerem até mesmo as frutas e outros acompanhamentos mais indicados para auxiliar na montagem de uma tábua.

Testei e adorei: simples, criativo e útil.

Espero que vocês gostem da dica, afinal boas ideias merecem ser compartilhadas, não é mesmo?

Nota:

O app California Cheese ” Pair Savvy ” está disponível para smartphones no PairSavvy.RealCaliforniaMilk.com .
Basta fazer o download , que é grátis e compatível com todos smartphones. Para mais detalhes segue o link do site:  http://pairsavvy.realcaliforniamilk.com/.

O app está disponível somente em inglês.

Queijo e Cerveja

Por Carla Reis

Continuando nosso especial sobre a Oktoberfest, nosso tema hoje é sobre os novos companheiros inseparáveis: o queijo e a cerveja.

cheese beer

Os mais polêmicos andam afirmando que o par queijo + vinho é coisa do passado… Durante minha pesquisa descobri que o principal motivo da harmonização entre queijo e cerveja ter se tornado especial é que o sabor de um é uma continuação do outro, ou seja,  o sabor do queijo aparece quando o da cerveja termina e vice-versa , sem interferências.

Os especialistas dizem que a cerveja “limpa a boca para que se possa perceber melhor o sabor do queijo”. Instigante, não?

Descobri também, que o mundo das cervejas é tão ou mais complexo quanto o dos queijos e que existem mais interações nesta mistura de lúpulo, cevada, malte e água do que “sonhava minha vã filosofia” . Então para facilitar nossa vida, vamos resumir  o assunto em algumas regrinhas, que podem nos ajudar muito na hora de servir.

É muito simples. A harmonização consiste em combinar o queijo e a cerveja de acordo com a força do sabor de cada um : cervejas mais suaves combinam com queijos suaves, já as cervejas mais encorpadas com queijos de sabor mais intenso:

  • Cervejas maltadas combinam com queijos maturados e com notas amendoadas;
  • Cervejas delicadas e leves com queijos frescos e suaves;
  • Cervejas mais lupuladas, portanto mais amargas, com queijos mais salgados, acres, mais ácidos;
  • Cervejas fortes e com maior residual de açúcar com queijos azuis.

Veja aqui algumas das combinações mais recomendadas pelos especialistas deste site :

GRUPO

QUEIJOS

CERVEJAS

Queijos frescos e muito suaves Ricota, Cottage, Minas Frescal American wheat beer, Hefeweizen, American   Lagers, Amber Lagers e Munich Lagers
Queijos espalháveis e de mofo branco Mascarpone, Requeijão Camembert e Brie Hefeweizen, Premium Lagers, Belgian Tripel,   Pale Ales, Fruit Beers e   Lambic-Fruit
Queijos semi-cozidos e macios Gouda, American, Colby, Monterey jack Brown Ales, Amber Ales, Golden Ales,   Bitters e Belgian Pale Ales, assim como Vienna Lagers, Bocks suaves e Oktoberfestbier
Queijos semi-duros Cheddar tradicional, Suíço, Edam, Gruyere, Emental Strong Bitters, Pale Ales, IPAs, Bocks e Doppelbocks, Strong Ales e a   maioria das Belgian Ales, particularmente as mais frutadas e com trigo
Queijos duros Parmigiano, Parmesão, Grana Padano e Pecorino Strong Ales, Doppelbock, Stout e Porter
Queijos azuis Roquefort, Stilton e Gorgonzola Cervejas fortes e doces como Belgian Strong Ales, Strong Porters, Barley   Wines, Stouts e Imperial Stouts
Queijos de cabra Caprino romano e Feta IPAs, ESBs, Hefeweizen
Outros queijos Mozzarella e Provolone Cervejas de Trigo,sejam as   Witbier, Hefeweizen ou Doppelweizen

Bom,  agora nos resta fazer um teste prático: convide os amigos, monte sua tábua de queijos e sirva com a cerveja , como gostamos no Brasil – estupidamente gelada. Não tem erro , tem sabor de festa!

A arte de cortar os queijos

Por Carla Reis

Nada como preparar uma bela mesa para celebrar os bons momentos. Neste quesito os queijos podem ser os nossos melhores amigos, pois são versáteis e saborosos: basta cortar e pronto!

Mas você sabia que para cada tipo de queijo, temos uma forma correta de fazer o corte?  A razão disso é assegurar que cada fatia terá uma parte da massa e da crosta de forma proporcional, ou seja, cada pedaço deverá ser uma representação do queijo na sua forma original. Assim pode-se apreciar todos os sabores e aromas.

geometriaUm pequeno curso de geometria …

Como cortar o queijo vai depender da sua forma e do seu tamanho:

  • O queijos redondos como camembert, brie francês e minas devem ser cortados em triângulos, como um bolo.
  • Queijos redondos e altos, como o gorgonzola, gruyère e emental devem ser divididos ao meio e cortados em forma de cunha (triângulos grandes). A cunha poderá ser dividida em fatias mais finas no sentido do centro para a crosta.
  • Queijos muito cremosos no centro, como o serra da estrela, devem ser apreciados tirando delicadamente a parte de cima da crosta com uma faca (corte em forma de cruz) para servir a massa cremosa com uma colher ou espátula.
  • Já os queijos em forma de pirâmide (geralmente de cabra) devem ser cortados em triângulos como uma estrela de 6 pontas.
  • Queijos cilíndricos, como o provolone, devem ser cortados em fatias grossas e depois divididos em triângulos.
  • Queijos muito duros como o parmesão, devem ser quebrados em pedaços irregulares com uma espátula de ponta, como se estivesse “cavando” o queijo.
  • Queijos retangulares como prato e mussarela, são cortados em fatias grossas e depois em palitos .

Para facilitar o entendimento destas dicas, as fotos abaixo do site canadense Rota dos Queijos ( www.routedesfromages.com ) ilustra muito bem a arte do corte.

coupe_fromages_final

como cortar

A faca e o queijo

Existem  facas específicas para cada categoria de queijos, no entanto, se você não tiver as facas apropriadas, escolha uma faca com lâmina de fio liso, sem serrilhas, que o efeito será o mesmo. Lembre-se de limpar a faca quando mudar o tipo de queijo para que os sabores não se misturem.

facas1

Agora, é só buscar a inspiração e preparar a mesa, afinal cuidar dos detalhes torna as coisas mais belas e transmite todo o cuidado e carinho para com os outros, tornando os momentos ainda mais especiais.