Guia de Queijos

Por Carla Reis

Gostaria de compartilhar com todos os amigos do blog, minha entrevista para o Guia de Queijos Polenghi Sélection publicado pela revista VEJA na edição de 06 de Julho de 2013.

Fiquei extremamente feliz pelo convite e pela oportunidade de compartilhar minhas experiências com os queijos com cada vez mais “cheese lovers”!

Espero que gostem da matéria!

* clique na foto para melhor visualização.

Guia de queijosEntrevista Carla

Como servir a Raclette

Por Carla Reis

Pic1

Já notou como frio e queijo derretidos se completam? Aquece e reúne pessoas em torno da mesa para compartilhar suas experiências. Acompanhado de bom vinho, amigos e boa conversa, traz a sensação de aconchego e carinho.

A Raclette é um bom exemplo desta combinação: enquanto o queijo vai derretendo lentamente, a conversa vai fluindo. É um prato para apreciar sem pressa, para relaxar bebericando entre uma fatia e outra de queijo.

Conheça um pouquinho da história:

O queijo raclette é que originou o prato “a raclette”.

Oriundo da Suiça, a “raclette” é o prato mais comum da região do Valais. Acredita-se que já era conhecido na Idade média. Os camponeses da época aqueciam o queijo partido ao meio com um lume (chapa de ferro aquecida) e raspavam a pasta derretida sobre pedaços de pão.

O queijo tem uma massa cremosa, ligeiramente amarga e picante. A cor varia de amarelo opaco quando jovem à marfim quando mais maturado.

O nome Raclette vem do verbo francês racler, que significa raspar.

Fotos do site:http://www.raclette-suisse.ch/

PicMonkey raclette1

Qual queijo usar?

Facilmente encontrado na Europa, o queijo raclette não é tão comum no Brasil. Mas isto não nos impede de fazer esta delícia.

Podemos usar qualquer queijo de massa mais firme: queijo prato, emental, gruyère e até a mussarela. Basta cortá-los em fatias mais grossas e colocar na racleteira para derreter.

Quer ousar? use brie ou gorgonzola!

Como servir:

Várias combinações são permitidas: sirva o queijo sobre batatas cozidas, pepino, picles, presunto de parma, fatias de pão entre outros.

Combinando goiabada e queijo minas padrão, temos uma bela sobremesa quente que pode ser servida com sorvete. Abacaxi com canela também fica delicioso. Basta usar a criatividade para inventar novos sabores e tornar o inverno ainda mais especial.

Pic2

Neste site você pode encontrar receitas e combinações bem interessantes:http://www.raclette-suisse.ch/fr/main/recettes/recueil-de-recettes.html

As racleteiras:

Encontramos facilmente racleteiras elétricas para 2 ou 6 pessoas nas lojas especializadas ou de  eletrodomésticos. Existem também versões mais artesanais como esta da foto que são aquecidas utilizando velas. Escolha a que melhor lhe convier e compartilhe este momento de prazer e convivência com aqueles que você ama.

site do groupon.com

site do groupon.com

A arte de cortar os queijos

Por Carla Reis

Nada como preparar uma bela mesa para celebrar os bons momentos. Neste quesito os queijos podem ser os nossos melhores amigos, pois são versáteis e saborosos: basta cortar e pronto!

Mas você sabia que para cada tipo de queijo, temos uma forma correta de fazer o corte?  A razão disso é assegurar que cada fatia terá uma parte da massa e da crosta de forma proporcional, ou seja, cada pedaço deverá ser uma representação do queijo na sua forma original. Assim pode-se apreciar todos os sabores e aromas.

geometriaUm pequeno curso de geometria …

Como cortar o queijo vai depender da sua forma e do seu tamanho:

  • O queijos redondos como camembert, brie francês e minas devem ser cortados em triângulos, como um bolo.
  • Queijos redondos e altos, como o gorgonzola, gruyère e emental devem ser divididos ao meio e cortados em forma de cunha (triângulos grandes). A cunha poderá ser dividida em fatias mais finas no sentido do centro para a crosta.
  • Queijos muito cremosos no centro, como o serra da estrela, devem ser apreciados tirando delicadamente a parte de cima da crosta com uma faca (corte em forma de cruz) para servir a massa cremosa com uma colher ou espátula.
  • Já os queijos em forma de pirâmide (geralmente de cabra) devem ser cortados em triângulos como uma estrela de 6 pontas.
  • Queijos cilíndricos, como o provolone, devem ser cortados em fatias grossas e depois divididos em triângulos.
  • Queijos muito duros como o parmesão, devem ser quebrados em pedaços irregulares com uma espátula de ponta, como se estivesse “cavando” o queijo.
  • Queijos retangulares como prato e mussarela, são cortados em fatias grossas e depois em palitos .

Para facilitar o entendimento destas dicas, as fotos abaixo do site canadense Rota dos Queijos ( www.routedesfromages.com ) ilustra muito bem a arte do corte.

coupe_fromages_final

como cortar

A faca e o queijo

Existem  facas específicas para cada categoria de queijos, no entanto, se você não tiver as facas apropriadas, escolha uma faca com lâmina de fio liso, sem serrilhas, que o efeito será o mesmo. Lembre-se de limpar a faca quando mudar o tipo de queijo para que os sabores não se misturem.

facas1

Agora, é só buscar a inspiração e preparar a mesa, afinal cuidar dos detalhes torna as coisas mais belas e transmite todo o cuidado e carinho para com os outros, tornando os momentos ainda mais especiais.

A Fondue e um ritual

Por Carla Reis

Fondue4

Sempre prezei pelos rituais, desde criança adoro Semana Santa, Páscoa, Natal ou mesmo o almoço de domingo com a família toda reunida – os propósitos são variados. O tempo dispensado para a preparação destas ocasiões me empolga. No meu entendimento os ritos fortalecem os laços entre as pessoas, algumas vezes por tradição, outras vezes somente pelo prazer do ritual em si.

Falei tudo isto para chegar até a Fondue: esta delícia suíça que vem  se incorporando à nossa gastronomia e sobre seu ritual de preparo, que a deixa ainda mais especial para ser apreciada em uma roda de amigos.

Um pouquinho de história:

A fondue tem origem suíça e seu nome nada mais é que o particípio passado em francês do verbo fondre (fundir, derreter). A tradição de derreter o queijo e comê-lo com pedaços de pão começou no século XIX quando os produtores de queijo resolveram buscar alternativas para as sobras da produção. Com tempo perceberam que misturar vinho, que continha álcool, ajudava na conservação do produto, nascendo assim esta iguaria muito apreciada em todo o mundo.

Ritual de Preparo:

Junte os amigos em torno da mesa e pegue os queijos Emental e Gruyére já previamente picados e coloque em um rèchaud (esfregue antes um dente de alho no fundo para dar aroma). Enquanto a conversa vai rolando, os queijos começam a derreter; vá misturando lentamente com uma colher de pau, peça um dos amigos para  adicionar o vinho branco seco, outro para cortar os pães: é mais divertido com todos participando do preparo. Adicione uma dose de Kirsch (destilado de cereja), item na minha opinião dispensável, mas usado na fondue tradicional. Pode-se adicionar também uma pitada de noz moscada ralada ou páprica. Fica a seu gosto!

A textura mais fina ou mais grossa pode ser definida pela quantidade de vinho adicionado. Não deixe muito ralo: o ideal é que o pão fique todo envolvido pelo queijo derretido sem ficar amolecido.

fondue6

Depois que a mistura estiver toda derretida, regule o fogo para manter o calor do rèchaud e pronto, a fondue já pode ser servida. Aprecie cada pedaço com o vinho de sua preferência, mas fique atento, pois segundo a tradição aquele que deixar o pão cair no rèchaud ao servir, deve virar todo o vinho da taça …

Aproveitar as noites frias com a fondue é muito aconchegante e também uma desculpa fantástica para confraternizar com os amigos, afinal como disse Antoine Saint-Exupéry “são os ritos que fazem um dia ser diferente de outros dias”.

Receita da Fondue para 4 pessoas :

  • 01 dente de alhoFondue7
  • 250g de queijo Emental
  • 250g de queijo Gruyère
  • 200 a 250 ml de vinho branco seco
  • 1 colher de sopa de kirsch (destilado de cereja )
  • 1 pitada de noz moscada, pimenta do reino ou páprica .

Toques de Mestre:

  • Pode-se colocar 1 colher de sobremesa amido de milho dissolvido em 100 ml de água na fondue para dar consistência, mas eu prefiro não fazer uso desta técnica e regular o ponto com o vinho.
  •  Ao escolher os queijos, compre um dos queijos mais maturados e o outro mais novo. O queijo mais novo ao derreter ajuda a formar o fio e dar uma textura mais uniforme à mistura. Se você usar os dois queijos maturados, a mistura ficará muito fluida e será difícil manter a consistência do produto no pão.
  • Para reconhecer o queijo maturado, verifique a textura entre os dedos: o queijo maturado esfarela facilmente e forma uma pasta na mão, além da cor mais intensa. O queijo mais jovem ao contrário é mais firme e rígido.

Gorgonzola : Quatro maneiras de ter um Natal “Azul”

Por Carla Reis

Que tal aproveitar o clima das festas de final do ano , para saborar um dos nossos queijos favoritos? O gorgonzola é classico , saboroso , versátil e ideal para esta época do ano quando as pessoas querem celebrar suas conquistas!

Seguem aqui 4 maneiras rápidas e muito fáceis de apresentar este queijo clássico aos seus convidados e dar um toque de requinte à sua mesa e a seu cardápio.

1. Salada verde com gorgonzola : misture suas folhas preferidas ( alface crespa , alface americana, escarolas ou outras à seu gosto ) com nozes carameledas , castanhas trituradas , tomate cereja ( ou cereja ) , pêra picadas e pedaços de gorgonzola ( esmigalhados ou em pequenos cortes ): doce , salgado, crocante . Impressionante !!!!!

cheese 322 (1024x768)

2. Ao natural : sirva um pedaço de gorgonzola puro , ao natural e uma tábua ou prato. Corte em pequenos pedaços e deixe pedaços de pêras ou damasco cortados ao lado. Por que mexer em um clássico?

DSCN0692 (2)

3. Em canapés : faça pequenos canapés com gorgonzola sobre torradinhas ou biscoitos salgados . Combine com pêras ou frutas secas e sirva de entrada para seus convidados. Regue com mel : o sucesso é garantido!

SAM_1440 (1024x768)SAM_1443 (1024x768)

4.Em pasta ou creme : misture pedaços de gorgonzola com creme de leite até formar uma pasta. Sirva na entrada acompanhado de pães ou para fazer “dip” com legumes ou biscoitos tipo grissinis.

dips

Espero que gostem destas dicas saborosas e rápidas: aproveite melhor seu tempo para curtir a família e os amigos !