Salada Iceberg

Por Renata Curzi

SaladagorgonzolaGanhar um presente pode ter algumas contraindicações, no meu caso, uma vontade danada de ir para a cozinha e fazer um milhão de coisas deliciosas com o quarto de gorgonzola que ganhei. Como moça (rsrs) organizada que sou, já fiz uma lista das receitas que quero fazer. Tudo prático e rápido, do jeito que gosto. Os melhores resultados vou compartilhar aqui com vocês, combinado?

Para começar uma salada clássica, que nos anos 60 estava no menu dos melhores restaurantes e que atualmente é figurinha fácil nas mesas dos ‘casual dinner’ dos EUA. A salada iceberg é mais que uma maneira surpreendente de servir. Parace que nessa forma, em fatias, a alface americana fica ainda mais crocante. Some-se a isso o molho de gorgonzola e o bacon torradinho e juro que você vai se esquecer que o que o está comendo é… salada.

Gorgonzola

Imagine quantas receitas esse queijo vai render…

Receita Continuar lendo

Anúncios

O melhor Gorgonzola para acompanhar o Creme de Abóbora

Por Renata Curzi

Os melhores parceiros para os queijos azuis são alimentos adocicados: peras, maçãs, mel, aipo, vinho do porto… e por que não abóbora?! É uma harmonização por contraste em que o sabor picante e salgado do queijo é equilibrado pela doçura desse legume. O creme de abóbora com gorgonzola é  uma delícia, ótimo para aquecer as noites de inverno. A receita é muito fácil, o segredo é o tipo de gorgonzola que utilizaremos.

Creme-de-abobora-com-gorgonzola

O melhor resultado é quando escolhemos um queijo gorgonzola jovem, que demora mais para dissolver-se no caldo quente. Assim o creme aveludado ganha mais uma textura: a maciez lânguida e granulosa do queijo semi-derretido.

O queijo azul mais velho se liquefaz mais facilmente devido a vários fatores, entre eles a ação das enzimas do mofo sobre as proteínas. Quando entra em contato com o calor, o gorgonzola mais maturado logo desaparece, se incorpora à sopa. Tudo fica meio que a mesma coisa.

Pois é, nada é tão simples quando o assunto é queijo.

Como identificar um gorgonzola jovem

Nessa receita usei um exemplar com 40 dias de maturação. O gorgonzola é considerado jovem com até 50-60 dias. Se o queijo vem embalado de fábrica é simples identificar sua idade, basta contar os dias desde a data de fabricação impressa e adicionar mais 25, como já explicamos aqui.

Porém, muitas vezes, compramos o queijo cortado e embalado pelo próprio supermercado. Nesse caso a data que aparece na etiqueta é a data do corte e não a da fabricação. Mas há outras maneiras de avaliar a idade de um gorgonzola:

.Cor: quanto mais jovem, mais clara é a massa do queijo. No gorgonzola mais velho a cor tende para o palha.

. Mofo: no início da maturação a cor do mofo é mais esverdeada, mais forte e se destaca bem na massa esbranquiçada.

.Consistência: o queijo mais novo é mais firme e vai adquirindo cremosidade com o decorrer da maturação.

.Sabor: o queijo jovem tem sabor mais suave, algumas pessoas o preferem assim. Mas se for muito novo o sabor pode estar ainda desbalanceado, tendendo para o amargo ou às vezes “mofado”.

 Receita

Creme de abóbora com gorgonzola

Tempo de preparo 40 minutos

4 porções

Ingredientes

.500g de abóbora japonesa em cubos

.500ml de caldo de legumes

.1 cebola média cortada em cubos(150g)

.1 colher de sopa de manteiga

.3 colheres de sopa de creme de leite fresco

.1 colher de chá de sal

.pimenta do reino moída na hora

.150g de queijo gorgonzola jovem em cubos

Modo de fazer

Em uma panela média, aqueça a manteiga e refogue a cebola. Acrescente a água, a pimenta do reino e o sal e deixe cozinhar por mais ou menos 20 minutos até a abóbora ficar macia.

Bata no liquidificador até formar um creme. Volte o creme para a panela e adicione o creme de leite. Aqueça novamente se achar necessário, sem deixar ferver.

Sirva e adicione cubos de gorgonzola sobre o creme.

 

 

 

 

Pera com gorgonzola, redução de Porto e um mantra

Por Renata Curzi

Pera com gorgonzola1

Não erra nunca quem opta pelos clássicos. Essa afirmação vale para estética, obras de arte, moda e também para o mundo dos queijos. Jogue a primeira pedra quem nunca se rendeu a uma mussarela de búfala acompanhada por rúcula e tomates secos.

Os queijos azuis (os que têm mofo azul: gorgonzola, stilton, roquerfort, etc) também têm seus parceiros fiéis. Pode apostar sem medo na mistura deles com vinho do porto, peras e nozes– não tem jeito de ficar ruim.

Pera com gorgonzola 0

Você encontra esses ingredientes em vários pratos: risotos, pizzas, saladas, sanduíches, folhados, canapés e até bruschettas. O vinho, na maioria das vezes, vem como acompanhamento, mas na preparação de hoje, ele entra como ingrediente.

Encontrei essa receita no blog do Ráscal. Mas dei um toque diferente retirando o mel e substituindo por uma redução de vinho do porto (um ingrediente do mantra gorgonzola, pera e porto; esperta, não?). Isso porque eu estava, há um tempão, querendo tentar fazer essa tal redução, estava louca para experimentar. E valeu a pena porque ficou uma delícia.

Modifiquei também o modo de fazer original. Preferi não voltar as peras ao forno após recheá-las. Achei que se aquecesse, tudo ficaria muito molinho, com pouca textura. Aliás, quando repetir a receita vou misturar ao queijo um pouco de nozes quebradas para dar um pouco mais de crocância.

O interessante desse prato é que ele pode ser servido como antepasto, junto com a salada de folhas ou sobremesa. Caso escolha servi-lo como sobremesa, é só caprichar na hora de regar as peras com a redução de porto.

Receita Continuar lendo

Gorgonzola : Quatro maneiras de ter um Natal “Azul”

Por Carla Reis

Que tal aproveitar o clima das festas de final do ano , para saborar um dos nossos queijos favoritos? O gorgonzola é classico , saboroso , versátil e ideal para esta época do ano quando as pessoas querem celebrar suas conquistas!

Seguem aqui 4 maneiras rápidas e muito fáceis de apresentar este queijo clássico aos seus convidados e dar um toque de requinte à sua mesa e a seu cardápio.

1. Salada verde com gorgonzola : misture suas folhas preferidas ( alface crespa , alface americana, escarolas ou outras à seu gosto ) com nozes carameledas , castanhas trituradas , tomate cereja ( ou cereja ) , pêra picadas e pedaços de gorgonzola ( esmigalhados ou em pequenos cortes ): doce , salgado, crocante . Impressionante !!!!!

cheese 322 (1024x768)

2. Ao natural : sirva um pedaço de gorgonzola puro , ao natural e uma tábua ou prato. Corte em pequenos pedaços e deixe pedaços de pêras ou damasco cortados ao lado. Por que mexer em um clássico?

DSCN0692 (2)

3. Em canapés : faça pequenos canapés com gorgonzola sobre torradinhas ou biscoitos salgados . Combine com pêras ou frutas secas e sirva de entrada para seus convidados. Regue com mel : o sucesso é garantido!

SAM_1440 (1024x768)SAM_1443 (1024x768)

4.Em pasta ou creme : misture pedaços de gorgonzola com creme de leite até formar uma pasta. Sirva na entrada acompanhado de pães ou para fazer “dip” com legumes ou biscoitos tipo grissinis.

dips

Espero que gostem destas dicas saborosas e rápidas: aproveite melhor seu tempo para curtir a família e os amigos !

Gorgonzola , italianíssimo

Por Carla Reis

Meu post hoje é sobre um dos queijos mais apreciados no mundo: o Gorgonzola.

Historiadores antigos da cidade de Gorgonzola, província de Milão na Itália  contam que ele “nasceu” por um descuido, já os mais românticos dizem que foi por amor.  Conta-se que um jovem aprendiz de queijeiro deixou de fazer o queijo para encontrar sua amada. Guardou o leite ainda quente nas tinas e o mesmo acidificou, “azedou”. No dia seguinte, para tentar recuperar o leite azedo e escapar da bronca de seu patrão, misturou o leite ácido com o leite ordenhado fresco e ainda quente. Os leites ácido e fresco com temperaturas diferentes ao se misturarem formaram uma coalhada com bolhas de ar por toda superfície. O jovem rapaz imaginando que tinha perdido todo o queijo o deixou escondido nas caves de maturação da queijaria. Dias depois, ao voltar, viu que no espaço formado na massa pelas bolhas de ar havia crescido um fungo azul-esverdeado, e que a massa tinha um sabor inigualável e aroma intenso. Nascia assim então, o queijo gorgonzola!

Verdade ou mito, não sei … Prefiro acreditar na história contada pelos habitantes da pequena Vila Gorgonzola. Continuar lendo