A receita em que pressenti o Gamonedo: Farfalle com molho de Gorgonzola e bacon

Por Renata Curzi

Existe um queijo que aguça minha curiosidade, o espanhol Gamonedo (DOP). Não basta ser um queijo azul, conter leite de cabra ou ovelha, ainda precisa defumar? Será que esse sabor acrescenta um novo tom ou carrega as tintas na composição do seu paladar? Às vezes as respostas para nossas mais profundas questões (não é esse o caso, rsrs) vem até nós de maneira simples e corriqueira, como uma receita, por exemplo. Para contar a cena de minha revelação, recorro à querida escritora Clarice Lispector, mestre em descrever epifanias:

“Estava distraída junto ao fogão fazendo um pouco mais de molho para o macarrão. Pensara que a quantidade seria suficiente para 3 pessoas, mas o filho mais velho devorou quase tudo. Ficava enternecida ao assisti-lo feliz, jantando com a irmãzinha. Os risos e gritinhos enchiam a sala de refeições de vida. Uma bela cena. O vinho estava fora da geladeira. Quando as crianças comem mais cedo o jantar com o marido fica mais romântico. O bacon já estava corado e aos poucos adicionava o gorgonzola que derretia gentilmente no fogo baixo. ‘Mãe, tá demais esse macarrão, hem? Porque tudo que leva bacon fica mais gostoso?’.”

E assim, quase que com um susto, lembrei-me do Gamonedo e da questão que sempre me instigou. Tecnicamente o que eu podia prever é que a junção desses sabores forma uma mistura contrastante, já que os compostos que caracterizam o perfil sensorial de um queijo azul são bem distintos dos compostos geralmente encontrados quando se fala em sabor defumado.

Mas o resultado prático superou qualquer especulação teórica. O defumado acrescenta uma nova camada de sabor à tradicional massa com gorgonzola. Os aromas suntuosos nos fazem salivar e nos preparam para desfrutar a untuosidade do queijo. Na boca, os ricos sabores se fundem na textura aveludada, enquanto o sal atiça a sede por mais um gole de vinho.

Talvez eu nunca prove esse tal Gamonedo, mas apesar disso, já tenho a convicção de que esse queijo vale a pena ser provado.

Receita

2 pessoas

Ingredientes

.200g de massa seca (farfalle, fettuccini…)

.40g de bacon em cubinhos

.100g de queijo gorgonzola

.100ml de creme de leite fresco (se preferir o molho mais suave pode adicionar mais um pouco de creme)

Modo de fazer

.Cozinhe a massa de acordo com as instruções do fabricante

.Enquanto prepara a massa, aqueça um fio de azeite em uma frigideira antiaderente e frite o bacon. Quando o bacon estiver dourado, abaixe o fogo e adicione o queijo. Mexa até que derreta. Apague o fogo e adicione então o creme de leite.

.Misture o molho à massa cozida ainda quente

Salada Iceberg

Por Renata Curzi

SaladagorgonzolaGanhar um presente pode ter algumas contraindicações, no meu caso, uma vontade danada de ir para a cozinha e fazer um milhão de coisas deliciosas com o quarto de gorgonzola que ganhei. Como moça (rsrs) organizada que sou, já fiz uma lista das receitas que quero fazer. Tudo prático e rápido, do jeito que gosto. Os melhores resultados vou compartilhar aqui com vocês, combinado?

Para começar uma salada clássica, que nos anos 60 estava no menu dos melhores restaurantes e que atualmente é figurinha fácil nas mesas dos ‘casual dinner’ dos EUA. A salada iceberg é mais que uma maneira surpreendente de servir. Parace que nessa forma, em fatias, a alface americana fica ainda mais crocante. Some-se a isso o molho de gorgonzola e o bacon torradinho e juro que você vai se esquecer que o que o está comendo é… salada.

Gorgonzola

Imagine quantas receitas esse queijo vai render…

Receita Continuar lendo